Margarida era uma menina muito especial e sonhadora. Desde pequena tinha uma alegria que encantava a todos. Ela gostava mesmo era de cantarolar pelo jardim, entre flores, pássaros e borboletas, mal sabendo, porém, que muitas coisas ainda estavam por vir... O que seria da Margarida?
Paulinha sempre gostou de fazer descobertas quando ia passear na casa de sua avó. Curiosa como toda criança de 7 anos, subia em árvores só para ficar dependurada nos galhos e, quando eram frutíferas, pegar uma fruta. Do que ela mais gostava era de sentar-se aos pés de sua avó para ouvir uma boa história. Porém, mal sabia que muitas coisas aconteceriam naquele verão. Imersa no mundo do faz de conta, Paulinha teria de enfrentar alguns desafios, numa aventura através das histórias de sua avó que agora residem em sua mãe e que a seu tempo pertencerão a ela. A escritora busca narrar fatos de sua infância num formato de contos e causos que entrelaça três gerações e visões bem diferentes, e promete ter muita aventura, suspense, emoção e humor.
Que tal aprender a ler e a compreender textos com as 30 histórias da coletânea Aprendendo a ler com os animais? Essas histórias, divididas em três diferentes fases – “Estou começando a ler”, “Estou aprendendo a ler mais e melhor” e “Agora eu já sei ler!” – podem ajudar as crianças a aprender a ler e a entender melhor o complexo mundo que as cerca, por meio de temáticas que envolvem valores de vida, como empatia, gratidão, respeito, humildade, responsabilidade, entre outras.
R$ 59,99
Luiz estava triste e nada que seus amigos fizessem parecia ajudá-lo. Mas, quando descobriram o segredo das pessoas girafas, perceberam que existe um jeitinho especial e mágico de se comunicar e chegar ao coração dos outros. Agora, eles só querem presentear você com suas descobertas.
R$ 49,99
Uma corujinha desejava a todo custo iluminar o caminho dos outros bichos que viviam com ela, mas, como esse dom não era da sua natureza, ficou frustrada e entristecida. Sua fada-madrinha, uma velha e sábia coruja, a aconselhou e tudo mudou... Qual será o conselho que lhe foi dado? O que será que a corujinha aprendeu com sua fada-madrinha?
R$ 49,99
As cidades que compõem nosso cardápio fazem parte da Região Metropolitana de Campinas. Elas foram escolhidas pela pesquisa que rastreou grupos identitários significativos em suas populações, representados por seus temperos, suas mesas, seus encontros gastronômicos e suas heranças valiosas, que ganham interpretações advindas dos ingredientes encontrados em nosso país. O fogo da cozinha ilumina suas marcas e faz ressurgir seus cotidianos repletos de heranças fortes e aromáticas. Este projeto conta com a inserção de 30 vídeos no decorrer do livro onde o leitor poderá experenciar as histórias e segredos culinários de cada família
Uma pequena mentira leva um garoto a enredar-se em uma série de outras mentiras que fogem ao seu controle, transformando-se em algo de grandes proporções com consequências indesejáveis tanto para ele quanto para as pessoas ao seu redor, e levando-o à constatação de que mentir não vale a pena.
R$ 44,99
Sabe quem é o moleque desta história? O moleque deste e de outros dois livros que têm títulos parecidos representa todas as pessoas que vivem nesta casa chamada Terra. Este livro é o terceiro de uma série escrita em um tempo de que a gente vai se lembrar sempre, porque marcou a nossa vida. Escrevi o primeiro em março de 2020, quando, no Brasil, a gente entrava em quarentena por causa da pandemia do coronavírus. De lá pra cá, a gente já precisou da esperança e da coragem, e agora parece que o que a gente mais quer é abraçar. Foi então que surgiu a ideia do livro "Abraça, moleque!" – da vontade de encontrar e abraçar. Na verdade, o abraço sem “braçar” (com os braços) ainda é lagarta à espera da borboleta. Ele ainda é mais desejo do que abraço de verdade. Desejo de que, nesse abraço, caibam todos os que resistiram e lutaram para chegar até aqui.
O que cabe em um abraço? Cabe a alegria, a esperança e a empatia de quem conhece o coração da juventude. Meninos e meninas das Equipes de Ajuda do Brasil escrevem para outros meninos e meninas para que possam também se entusiasmar pela generosidade.